Videomonitoramento e telemetria: aliados essenciais de qualquer frota

Neste artigo você vai saber tudo sobre videomonitoramento e telemetria, inclusive as razões que tornam essas tecnologias essenciais para qualquer frota.

Nas seções a seguir, vamos comentar as definições de videomonitoramento e telemetria, as aplicações práticas e até estatísticas de mercado. E não paramos por aí! Ao longo do texto, você vai entender como o videomonitoramento e a telemetria ajudam a tornar a frota mais segura e produtiva.

O que veremos a seguir

⦁ O que é videomonitoramento e como pode ser aplicado à gestão de frotas?

⦁ Categorias de monitoramento por vídeo
⦁ Videomonitoramento compacto
⦁ Videomonitoramento robusto

⦁ O que é a telemetria para gestão de frotas?
⦁ Telemetria básica
⦁ Telemetria avançada

⦁ Conclusão

O que é videomonitoramento e como pode ser aplicado à gestão de frotas?

O videomonitoramento aplicado à gestão de frotas consiste no uso de câmeras para o monitoramento veicular através de dispositivos convencionais, que apenas gravam as imagens, ou com inteligência embarcada. As câmeras que possuem algoritmos avançados de inteligência artificial (IA) são capazes de detectar padrões de comportamento do condutor – como sinais de sonolência e distração ao volante – ou até mesmo padrões do que ocorre no entorno do veículo – como a identificação de placas de velocidade, proximidade com veículos e pedestres, entre outros.

A tecnologia identifica situações e não conformidades, alerta o condutor e captura frames de vídeo do ocorrido e envia por 3G/4G para a central de videomonitoramento da Creare e portal do gestor, possibilitando o acompanhamento em tempo real de tudo que acontece na frota.

Os dados coletados são transformados em informações relevantes para a tomada de ação e disponibilizados ao gestor através de relatórios e BI’s. Como benefício do uso dessas ferramentas conjuntamente a um bom processo de gestão, as frotas se tornam mais seguras e produtivas.

Categorias de monitoramento por vídeo

Para termos uma visão abrangente do assunto vale ressaltar que é possível categorizar o videomonitoramento em compacto e robusto, conforme veremos abaixo.

Videomonitoramento compacto

O videomonitoramento compacto é composto por tecnologias que reúnem diversos recursos em hardwares menores. Como exemplo podemos destacar a Série G da Creare, que é composta por apenas 2 dispositivos: uma câmera DMS para monitoramento do condutor e um MDVR com câmera frontal e recursos de telemetria básica.

Tecnologias do videomonitoramento compacto:

Câmera DSM/DMS – (Driver Monitoring System/ Driver Status Monitoring)
As câmeras DMS/DSM possuem algoritmos de inteligência artificial embarcada que reconhecem os trejeitos da face, alertando o condutor sempre que identificados sinais de sonolência, fadiga e distração ao volante. Alguns exemplos de itens detectados: uso do celular, bocejos, olhos fechados, olhar lateral, etc.

MDVR Compacto – Mobile Digital Video Recorder
O MDVR é o computador que integra, armazena e transmite todos os dados e gravações feitas pelas câmeras. Sem o MDVR, as câmeras são simplesmente câmeras. O MDVR Compacto da Série G conta também com GPS e acelerômetro, recursos importantes para a obtenção de dados de telemetria.

⦁ Recursos de Telemetria
Através do acelerômetro e GPS do MDVR Compacto, é possível detectar velocidade, acelerações e freadas bruscas – trazendo dados importantes sobre o veículo e comportamento do condutor ao volante.

⦁ Câmera Convencional, Frontal ou Interna
São câmeras que podem ser utilizadas como “acessórios” às câmeras com inteligência embarcada. Este tipo de tecnologia pode estar integrado no mesmo corpo do MDVR (como é o caso da Série G). Quando em corpos separados, podem ser instaladas em diferentes pontos, como internamente para monitoramento da cabine ou frontal para monitoramento da rodovia, ou externamente, na lateral ou traseira do veículo, dependendo da necessidade de cada frota.

Resumindo, o videomonitoramento compacto reúne diversas funcionalidades, como as citadas acima, em um número menor de hardwares ou em equipamentos menores.

Desta forma, além de ocupar menos espaço, sistemas de videomonitoramento compactos proporcionam diversos recursos ao gestor, como por exemplo a exibição remota (streaming e playback de vídeo), frames dos alertas registrados, dashboards, relatórios e BI’s com informações relevantes para a tomada de ação.

O que é a telemetria para gestão de frotas?

A telemetria é uma tecnologia sem fio de transmissão e recepção de dados que tem a finalidade de monitorar remotamente as condições ambientais ou estados de determinados equipamentos. Quando nos referimos a telemetria veicular, vale a pena lembrarmos as diferenças com relação ao rastreamento veicular:

Enquanto o rastreamento foca-se principalmente na posição do veículo, a telemetria proporciona uma gama maior de informações, que vão muito além da localização.

Outro ponto interessante é que quando se pensa em telemetria, muitas pessoas a entendem como uma ferramenta para monitorar o desempenho do veículo. Porém, fora os aspectos “mecânicos”, a telemetria também monitora o fator humano envolvido no processo, ou seja, padrões de dirigibilidade, identificando possíveis não conformidades com relação à política de frotas que o condutor possa estar cometendo ao longo da jornada.

Assim como no videomonitoramento, a telemetria também pode ser dividida em duas categorias: básica e avançada.

Telemetria básica

A telemetria básica é uma ferramenta para obter alguns dados de sensores dos veículos ou do perfil de condução que possui um menor custo. Nesta modalidade, os dados são estimados, normalmente obtidos através do GPS. Alguns dados coletados pela telemetria básica:

⦁ Excessos de velocidade
⦁ Freadas e arrancadas bruscas
⦁ Localização geográfica em tempo real
⦁ Dados sobre rotas anteriores

Lembramos que, os dados calculados a partir do GPS estão sujeitos às imprecisões inerentes a esta tecnologia, que é afetada pelas condições climáticas, topografia e, dentro das grandes cidades, túneis, grandes edifícios, entre outros.

Telemetria avançada

A telemetria avançada é uma tecnologia que faz a leitura dos dados veiculares diretamente do barramento CAN. O barramento CAN (Controller Area Network) é uma tecnologia que reúne as informações que circulam na rede elétrica do veículo, em uma espécie de linguagem própria, que varia de acordo com o modelo e data de fabricação.

Sistemas de telemetria avançada possuem a capacidade de compreender padrões de linguagem do barramento CAN e, com isso, obter dados precisos, idênticos aos exibidos no painel do veículo. Assim é possível eliminar a margem de erro que outros tipos de medições, como as por GPS, tendem a apresentar.

Então, enquanto os dados fornecidos pelo GPS podem apresentar imprecisões por variações climáticas, obstruções e outros motivos, o barramento CAN traz dados extremamente confiáveis justamente por estar diretamente conectado aos sistemas e sensores do veículo.

A telemetria avançada também possibilita a obtenção de dados como:

⦁ Excessos de velocidade
⦁ Freadas e arrancadas bruscas
⦁ Localização geográfica em tempo real
⦁ Reconstrução de rotas

E, além disso fornece dados extras, como:

⦁ Monitoramento de RPMs
⦁ Temperatura do motor
⦁ Ignição ligada / desligada
⦁ Uso de 4×4 (nos casos de veículos que têm esse recurso)
⦁ Uso do cinto de segurança
⦁ Identificação do condutor
⦁ Monitoramento do parabrisa
⦁ Entre muitos outros

Ademais, é válido destacar que apesar do conceito geral, nem todos os provedores de telemetria do mercado dispõem das mesmas funcionalidades.

Com os dados fornecidos pela telemetria veicular, o gestor de frotas tem acesso a informações importantes sobre diferentes aspectos da frota, permitindo uma análise mais criteriosa sobre aspectos relevantes na operação.

Podemos destacar, como exemplo, políticas de prevenção a acidentes, manutenção de veículos e rankings dos condutores que contribuem para um feedback e tomada de ação.

Alguns resultados obtidos com telemetria e videomonitoramento:

Agora que você já está por dentro dos principais destaques sobre videomonitoramento e telemetria, vamos conferir alguns dados e entender quais os benefícios essas soluções podem trazer à sua frota.

Segundo um estudo da ABRAMET de 2019: 40% de todos os acidentes de trânsito estão associados à sonolência ao volante. Dados preocupantes como esse nos fazem refletir sobre quantas fatalidades poderiam ser evitadas se mais veículos tivessem sistemas de videomonitoramento com sensores para detecção de sonolência, fadiga e distração ao volante.

Quando alinhadas com políticas de prevenção de acidentes e redução de custos, e acompanhadas por sistemas de gestão assertivos e ativos na tratativa das ocorrências, as informações fornecidas por sistemas de videomonitoramento e telemetria avançada, proporcionam diversos benefícios como podemos ver nos estudos abaixo:

⦁ Conforme uma pesquisa realizada pelo portal Business Daily, a telemetria é capaz de trazer uma redução de custos de até 30% nos gastos com combustível.

⦁ Em nível internacional, um destaque atual é a Amazon, que instalou sistemas de videomonitoramento em diversos veículos para evitar problemas relacionados à distração e cansaço. Já estão sendo divulgados números sobre a iniciativa, entre eles a redução de 48% dos acidentes nos veículos que possuem recursos de videomonitoramento.

⦁ Ademais, vale ressaltar um caso brasileiro da Creare, cujo gestor de frotas salientou os aspectos de ter-se “(…) um controle abrangente e otimizado de nossos processos, integrando monitoramento e telemetria para uma aquisição ágil de informações, tudo com acompanhamento via satélite”.

Quer saber quantos acidentes você poderia evitar e qual a economia que poderia ter para a sua frota? Fale com a gente!

CONCLUSÃO

Considerando os resultados citados acima, podemos perceber o impacto do videomonitoramento e a telemetria na operação logística, que, através da captura de dados, alertas de risco, e fornecimento de relatórios e BIs, tornam-se aliados essenciais na gestão de frotas.

Primeiramente, porque essas tecnologias proporcionam um cuidado maior com o ativo mais valioso de qualquer frota: a vida humana.

Além disso, é possível obter uma ampla gama de informações para acompanhar os veículos de frotas. Assim, o gestor sempre poderá saber como, onde e quando os veículos estão circulando.

Por fim, com os dados coletados pelas tecnologias de videomonitoramento e telemetria, o gestor poderá tomar decisões muito mais assertivas, possibilitando a formulação de estratégias mais eficientes para a redução no número de acidentes e de custos na frota.

Entre em contato para saber mais sobre a Creare

Quer saber mais sobre como aproveitar os benefícios da telemetria e do videomonitoramento na sua frota? Fale com a Creare!

Posts Relacionados